quinta-feira, 12 de março de 2009

Sobre o Jonas

À ele devo muito,
Ou devo tanto quanto não devo,
Por todas as palavras de insanidade,
Pelos momentos de expressiva compreensão.
Já se foram as terças-feiras,
tão nostálgicas quanto a vida em si,
quanto todos os bons momentos.
Pensamentos isolados, inteiros,
desorganizados, frases aleatórias,
que fizeram e fazem o sentido exato!
Idéias congruentes de uma mesma e oposta
perspectiva, causadora de divagações que não teriam fim.
O que falamos, nos fez estabelecer laços que nem mesmo
o tempo, a dúvida ou a poeira poderão apagar!
Há neles algo de concreto, uma construção infinita de valores!
Ele que é um amante eterno!
Um romântico encapsulado, que apenas vive esperando a hora certa!
E como humano, sofre.
Como poeta enigmático, que esconde em seus versos
a arte de amar!
A arte de se prender, de se deixar guiar!
Um dia a vida irá fazer com que seu curso tome novos rumos,
as fases, famosas, são estados passageiros,
de uma mente alucinada!
Companheiro de lutas e defesas exasperadas!
Amigo sincero, de uma verdade absoluta,
não nego,
Jamais poderei negar a complexidade
de sua personalidade, de seu jeito, de seus devaneios,
que assim como os meus, são tão indescritíveis quanto
a realidade de um dia qualquer!
Que nunca lhe faltem um copo e uma garrafa de álcool,
para que se comemorem os risos de uma estranha felicidade,
ou para que se afoguem as lágrimas de uma falsa valsa dançada
sem par!
Enquanto viver serei fiel à essa amizade,
brindarei contigo ambos os momentos,
para que ria mais e para que pouco se entristeça!
Que nossas loucuras não passem, mesmo que passe a idade!
Deixe a brisa passar e sentir tua pele, deixe o calor queimar enquanto derrete, deixe que o bloco se despedace,
deixe a vida correr sem ter presa, deixe a palavra virar grito, deixe o grito virar alento! A vida está esperando para ser vivida, há amores para toda a vida, há amores que vêem e vão, como um sopro quente, como uma madrugada fria!
Sorria e deixe mostrar seus dentes!
Há muito para ver lá fora!
Falta pouco para o raiar do dia!
A nuvem que o acercava, um dia se desfará!
É só não ter pressa!
Você sabe!
Comigo é para toda a vida!
Amigo,
És meu ombro, meu amparo!
Te amo pela imortalidade da sombra do destino,
por você faço até retirar as pedras do caminho!
Esteja certo!
O dia é longo, aguarde!
Quando acordar será tudo de novo,
será um novo sorriso!
Brindemos à tristeza, à amizade e
à poesia!

8 comentários:

MARCOS disse...

Se já não houvesse tantas...diria que esta é a mais linda...

amp e osc.

meus instantes e momentos disse...

Parabens pelo teu blog, muito bom. Vim para conhecer,o que achei ser um simples blog, e me surpreendi pelos teus posts.
Tenha um belo final de semana.
Maurizio

Jonas C. Silva disse...

Enquanto leio tais versos meus olhos lacrimejam, emocionados
E em meu coração saiba que teu espaço está guardado para sempre
Pela eternidade de nossa amizade, brindemos mais uma vez!

GrandeR@O disse...

adorei o blog, principalmente o nome, seguir irei o seu blog moça surrealista
bjus

Arlequim disse...

Lindo. Perfeito.
Me deixou sem palavras..
parabéns.

Beijos

Marcela' disse...

Nayara, que palavras lindas, que poesia linda :) De todos seus post que li aqui, esse é um dos meus preferidos, com certeza..
Baci!

Flávia disse...

Ao Jonas, tim tim!

Bernard disse...

Verdadeiramente uma mente alucinante.