sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

HESITAÇÃO VERDE

Um dia de mundo
com gostos e indecisões.
Mais um dia com sol de lua,
E aqueles verdes matos,
que infestam a paisagem,
como a claridade que inundou,
e depois escureceu.
Esperar os dias passarem.
Tentar repensar os fatos.
Encontrar novas saídas,
Porém tudo já foi resolvido há tempos.
No fundo se percebe que tudo teve um fim.
Mas se luta incessantemente tentando encontrar
um novo poente.
Não é nada.
Há um vazio que vem crescendo aos poucos.
A insensibilidade vem tomando sua parte,
a cada parte do respirar.
Um respirar ofegante,
uma vida trêmula.
Perdida em pedaços significativos.
A cor verde do mundo virou grama.
E a minha grama perdeu a cor.
Secou

3 comentários:

MARCOS disse...

sério?

Fernanda Fernandes Fontes disse...

Nayara...

Acho que há algo no ar...muitos de nós sentimos os seus dizeres...nós ou nossos eu-líricos...

Me visite:
http://degustacaoliteraria.blogspot.com

Isa disse...

Altos e baixos da vida. Só vida. Sobre vida. Sobreviver.

:)