sexta-feira, 8 de maio de 2009

Conjetura

Não quero mais ser uma figura incomum aos olhos de todos,
quero ser incomum além do que os olhos podem ver!
Ah...! Como quero fazer de mim algo que está além...
Pelo simples fato de abrir os pulsos e o coração para que se deixe pulsar!

Quero um corte profundo, para ver o sangue escorrer,
quero um soco no rosto, quero deixar doer!
Que dor é esta? Que lateja no peito e não encontra razão na cabeça?
Quero a loucura certa, na medida, à prestação...
Quero viver aos poucos, para não consumir tudo!
Para chegar no fim com mais vida para viver!
E mesmo que seja na morte, ainda assim, quero força!
Quero mente, quero consciência,
nem que seja para sofrer mais...
Nem que seja para chegar mais fundo,
para ver através, para devorar o mundo!

7 comentários:

iilógico disse...

não sei se a sede é da poetisa ou somente está na poesia.
mas é boa. quase me arrebata junto. como quase tudo que escreves...
estava assistindo "o curioso caso de benjamin button" com minha filha do meio, enquanto lia sua postagem. e... sabe? a vida lhe trará coisas maravilhosas para você provar a sua coragem, sua vontade. querida poetisa, vê-la assim (ou sua poesia) é uma das maravilhas que a vida ME trouxe. com respeito!

bju-te

LELLI LUMINO disse...

Lindo, lindo mesmo! Adorei... Visita o www.lellilumino.blogspot.com!

Jéssica V. Amâncio disse...

Adoreeeeeeeeeeeeeeeeeei!
Quer tudo tudo tudo e muito mais.
=)

Marcela' disse...

que liiiindo ! *-*
Baci.

lumenamena disse...

"Para chegar no fim com mais vida para viver!"
Chegarás no fim afastando a dúvida, o medo, a indecisão de buscar.
Querer com todo o poder da mente, estarás perto de conseguir.

Jonas C. Silva disse...

agora vc se superou msm, cada dia melhor heim??
nussa

Anitha Rosenrot disse...

Se dependesse de mim ,você ia longe ,moça!
Que texto incrível... Você escreve com uma força maravilhosa.
Disse tudo o que eu não teria palavras para dizer.
Adorei!