quinta-feira, 9 de abril de 2009

Dispêndio

Não resta mais vista,
Nem planos.
Agora é hora,
Não sobrou pra janta.
Devorou os pratos limpos,
Desvirtuou as boas lembranças.
A claridade afastou o cálice,
As bocas se limitaram.
Expandir,
Renegociar,
Pedir pressa,
Deixar tudo para trás,
Não se esconder atrás de portas.
Encarar as faces,
Repousar os medos,
Sem desperdício.

5 comentários:

Marcela' disse...

Não digo mais nem mesmo pra não estragar o perfeito ! :)
Adorei..
Baci.

Jacky - Simples assim!!! disse...

viver sempre...
bjos

Amanda Goulart: Jornalismo em tempo real disse...

Repousar nossos medos é uma grande tática.
E ainda que não sobre nada, há sempre algo que se possa sobrar.
Bjo amiga.
Cada dia melhor.

Annanda Galvão disse...

"sem desperdício"
adorei o texto!
parabéns!

meus instantes e momentos disse...

ótimo, parabens ,muito bom.
Tenha um feliz dia.
Maurizio