quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

INCOMPATIBILIDADE



Como será que há tanta vida indescritiva
obsoleta e sem iniciativa?
Não compreendo este desterro
de almas aflitas
Incrédulos desumanos
Amortecidos pela enfermidade pungente
É causa de todo o mal
e de toda essa grande dor
É tão indiferente, louco e inconsequente
Não espero nada
E creio não dever esperar tanto
Mas concretizar nossos preságios de imoralidade
Não somos santos
E não ardemos ao ponto de pegar o inferno
Já se foi tudo
Já se foram todos
A cada piscar de olhos encontro novos passos
E um lugar que se aparta de todo o lugar
É unânime essa inconveniência
No entanto o que se faz desse modo me atrai
de maneira indescritível
E são tantos os colapsos que não posso
Não tenho mais toda aquela certeza
E sim uma incerta beleza que inflama
o corpo e definha os restos
Essa carência dolorosa é que estraga tudo
Que falta é essa?
Está tudo interligado
Eu sei

Um comentário:

MARCOS disse...

fica densa,
faça dança.
convença,
se lança.
sua lança,
me alcança.


esta é sua, por causa desta sua.