sábado, 15 de outubro de 2011

InSoSatez


Difamando os destinos tortos que rodopiam sobre minha cabeça.

Calo a face surda,
O semblante quase ectoplásmico que de mim se apossa.
Tento reorganizar as idéias,
Redistribuir meus pensamentos
Mas a insanidade não se afasta.
Podaram minhas asas enquanto pisquei a inconsciência
Trancaram meus olhos junto à claridade.


Ofusquei,

Ofuscaram-me.

Preciso de força para amanhecer,

Coragem para pulsar e de algumas incertezas para não

Morrer.

2 comentários:

iILÓGICO disse...

o outro.
não!
o outro!
o dia!
está para você!!!!

Gabriel George disse...

Fantástico!