sexta-feira, 12 de março de 2010

Quando é preciso ser uma Ilha

Cansada de respirar esse mesmo ar que me sufoca,
conclui a cena que se predizia, aos poucos e amiúde.
Pude enfim respirar ar mais puro
No meu lugar
No meu pedaço de paraíso...
Quis ficar aqui, ficar em paz
Eu comigo mesma
Sentindo na pele a falta de ser sozinho...

Um comentário:

Andréia Regina. disse...

ai ai, tantas são as vezes que queremos o afastamento,para estarmos apenas o nosso próprio mundo, sem interrupções, e podermos nos agarrar à aquele silencio que nós faz tão bem.

Beijos, att