quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Burlesco

Tenho contido em mim
os maiores planos
e anseios do mundo,
mas algo vem me impedindo
de fazê-los reais,
algo vem me fazendo perder a crença
e o desejo de agir.
Enquanto grito,
o som me abafa
e penetra no fundo,
sem reação.
Abrir os olhos,
não abrir mão.
Olhe!
É a vida passando,
o que você vê?
Choque cerebral,
acorda!
Estou falando com você!
É tudo um jogo,
desde o princípio,
querem nos vender,
os sábios,
para que?
A vida me arrasta,
vou...
sigo,
para qualquer lugar
onde não seja necessário saber
contar.

5 comentários:

GrandeR@O disse...

otimo o poema
bsos

Chá das Cinco disse...

Que romantica !!!
Gostei daqui e das tuas poesias,vou ficar.
Te espero para um chá para bater um papinho ok?
bjs linda de Gê

Filippe. disse...

tempo sem ler você.

Alini disse...

Oiiiiiiiii

Achei muito interessante aki tbem tenho um blog meio parecido com seu Menina de Aparelho ta começando agora mas tera mais novidades mais pra frente

Visite la e comente

Bjossss

evandro disse...

vejo que você esta melhorando cada vez mais em ^^ rsrsrs foi a minha boa influencia .... kkkk