sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Acinzentado

Acordo um céu azul de tão cinza,
Um mar estrelado de tanta falta de cor
Um tom
Experimentar o gosto
Absorver
Inchar
Explodir
Dúvidas, interrogações, perguntas
Um mundo delas!
Mas as respostas...
Estas já não querem mais saber de mim
voaram para longe
como pássaros brilhantes voando, voando...
Observo suas asas
sinto a brisa seca,
a temperatura alta,
e as asas...
Penso nos dias passados,
penso no tempo,
nas asas voando...
A dúvida, o fim do pensamento
as asas correndo,
um dia de claridade escurecer
A água tão cinza escorrendo,
bebemos
por não ter mais nada o que beber.

Um comentário:

GrandeR@O disse...

uhuuuuuuuu
volto
depois de quase um mÊs
sentindo falta ja
adorei o poema
bsos